Metamorfose Cursos - Porto Alegre, RS
um espaço completo para a formação do escritor                                                           Quem Somos | Onde estamos | Editora | Contato
Cursos de escrita com inscrições abertas: Cursos presenciais em Porto Alegre | Cursos Online

Metamorfoses

Papo de Escritor recebe Emir Rossoni e Luísa Geisler para falar sobre prêmios e concursos literários

No dia 13 de agosto ocorreu o 2º Papo de Escritor na Metamorfose. Desta vez os convidados foram Emir Rossoni e Luísa Geisler, dois premiados escritores, para falarem sobre prêmios e concursos literários. A plateia era formada por alunos, ex-alunos e professores da Metamorfose Cursos e o encontro foi mediado por Marcelo Spalding.

Emir Rossoni é mestre em Escrita Criativa pela PUCRS. Trabalhou 20 anos como redator, planejamento publicitário e diretor de criação. Autor do livro "Caixa de guardar vontades". Tem participação em 12 antologias de contos e uma de poesia e cerca de 30 premiações na área da literatura e publicidade. Também foi finalista do Prêmio Açorianos de Criação Literária em 2013 e do Prêmio SESC de Literatura em 2015, na categoria contos. Em 2018, recebeu o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura e em 2019, o Prêmio Açorianos na categoria Crônica.

Luisa Dalla Valle Geisleré escritora e tradutora. É autora de cinco livros e foi duas vezes vencedora do Prêmio SESC de Literatura, além de finalista do Prêmio Machado de Assis, semifinalista do Prêmio Oceanos de Literatura e duas vezes finalista do Jabuti. É mestre em processo criativo pela National University OfIreland. Em 2019, venceu o Açorianos na categoria Narrativa Longa.

Os convidados contaram sua trajetória até chegarem aos prêmios, falaram sobre as suas rotinas de trabalho com a escrita e ambos destacaram a importância de ter uma organização do tempo e disciplina para escrever. Além disso, os escritores destacaram a importância do planejamento para a escrita, ressaltando que há três etapas para se escrever: o planejamento, a escrita propriamente dita e a revisão. Luísa chegou a afirmar que o texto depois de escrito é como um mármore que precisa ser lapidado, e isso dá tanto ou mais trabalho que escrever.

Emir contou que primeiro faz todo o seu planejamento, pensando nas cenas, descrições, etc, faz suas pesquisas para então passar para a escrita em si do texto.  Os dois escritores concordam que 2h diárias é o tempo ideal para dedicar-se a escrita, para manter a qualidade do texto e deixar ainda um pouco de narrativa na cabeça, para voltar novamente ao texto.

 

Para Luisa, conhecer bem o personagem é muito importante, “a partir do momento que eu conheço os personagens, tenho as referências e sei o final do livro, a escrita é rápida”. Segundo ela, a hora de improvisar é no planejamento, não na escrita. É importante voltar ao planejamento, quando decidir mudar algo no texto.

Outra dúvida levantada foi a escolha do título. Luisa contou que geralmente pensa o título do meio para o final do texto, algumas vezes se inspira nas falas dos personagens.

Emir destacou uma pesquisa feita sobre as possibilidades de títulos, muitas vezes os títulos são ligados ao Personagem do livro, ao local ou a um evento que acontece a história, muitas vezes é ligada a profissão do personagem e existem também os títulos ousados.  Mas destacou que quando não estamos seguros diante do título ousado, o melhor usar um título mais padrão.

Chegando ao final do evento Emir, Luísa e Marcelo destacaram algumas dicas pontuais para os escritores aumentarem suas chances em concursos literários, confira:

- Português correto: é muito importante revisar o texto, passar para um revisor, para que ele não tenha erros de gramática e digitação.

- O começo do texto deve ser muito bom, pois muitas vezes os jurados só leem o começo dos textos para fazerem uma triagem. Uma dica é reescrever o início do livro ou do texto após terminá-lo.

- Fique atendo à temática mais premiada nos concursos, leia textos que já foram premiados pelo concurso que vai participar, mas tenha cuidado ao tentar prever a tendência. Avalie se você consegue, e de que forma, trabalhar com aquela temática sem perder sua “verdade”, sua essência.

- “Canta a tua aldeia para ser global”: não tenha medo de usar elementos da sua cidade, da sua região, do seu passado, alguns dos melhores livros da literatura brasileira são regionalistas (Grande Sertão: Veredas, Contos Gauchescos).

- Evite construções preconceituosas ou que possam soar ofensivas a algum grupo.

- Preserve seus originais, não publique tudo na internet para ter material para participar de concursos, caso este seja o seu interesse.

- Leia o regulamento do concurso com atenção e fique atento a apresentação do material que irá enviar ao concurso.

- É importante conhecer e manter-se dentro do gênero solicitado.

- Não tenha medo de cortar textos ou parágrafos, ficando com menor número de caracteres; muitas vezes menos é mais

- Prazos: fique atento aos prazos e procure enviar o material antes da última semana, mas não envio muito no começo, especialmente quando for um prazo longo de inscrição.


15/08/2019


Acesso rápido: Capa | Quem Somos | Cursos em Porto Alegre | Cursos Online | Editora Metamorfose | Espaço Metamorfose | Contato